ELEIÇÕES 2018

Mais uma desculpa: falta de material

Giro

Na sequência de desculpas esfarrapadas para a estagnação de Zé Eliton nas pesquisas, a última é que agora o material de campanha vai ser enviado para os municípios e ele vai crescer.

Há meses que a base governista vem trocando desculpas esfarrapadas  para justificar a estagnação do governador Zé Eliton nas pesquisas.

Primeiro, como não seria conhecido da população, Zé assumiria o governo, no início de abril último, viajaria pelo Estado e automaticamente aumentaria a sua pontuação. Ele virou governador, andou para todo lado e nada.

Depois, bastaria começar a campanha de rua, e Zé, carregado pela militância tucana, reagiria e dispararia nas pesquisas. Veio 16 de agosto, a mobilização teve início com carreatas, comícios e tudo o mais e… mais uma vez, nada.

O próximo marco foram os debates e os programas de televisão, que também já estão acontecendo, mas com Zé Eliton estacionado nas pesquisas onde sempre esteve, isto é, empatado em 2º lugar com Daniel Vilela, na faixa dos 10% das intenções de votos, bem atrás de Ronaldo Caiado, que segue com perspectivas de ganhar no 1º turno. Não conquistou nem um mísero pontinho.

Se a base governista não consegue produzir fatos para alavancar o seu candidato, ela é incansável para arranjar novas desculpas: a última é a que o deputado Francisco de Oliveira apresenta neste sábado, na coluna Giro, em O Popular: o material de campanha ficou pronto, será enviado aos municípios e aí, finalmente, o candidato vai saltar nas pesquisas.

Seria mais simples reconhecer o que está mais do que evidente: Zé é ruim de voto. Só isso.

Fonte: blog do jose luis Bitencourt.

About the author

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Add Comment

Click here to post a comment