ELEIÇÕES 2018

Goianos temem onda de demissão em massa no Governo do Estado

images (1)

Os assessores que atuam no Governo de Goiás criaram grupos de debates para comentarem a situação em que vivem na atualidade: eles temem perder o emprego após o anúncio do governador José Eliton (PSDB), que confirmou ao jornal “O Popular” a redução “significativa no número de comissionados”.

Os servidores vivem um dilema: sabem que serão mandados embora antes do final do ano ou talvez pouco depois. Com a mudança de administração do governo é natural a troca de parte dos servidores. Mas o que os empregados públicos lembram é que, independente de ajudarem na eleição de José Eliton, ele repetirá a mesma fórmula de Marconi colocada em prática em 2014. Ou seja, mesmo eleito, o governador acabou com cargos comissionados e mandou embora milhares de pessoas.

Na época, a imprensa cobriu a ação de Marconi como reforma administrativa, mas os cortes de milhares de empregos foram mantidos. Na ocasião, Marconi extinguiu secretarias, funções comissionadas e quase 16 mil cargos. A demissão em massa provocou uma profunda mudança na vida dos servidores, que perderam seus empregos justamente no pior momento da crise econômica do país.

“Ou seja, pessoal, vai adiantar trabalharmos e depois sermos mandados embora?”, questiona um servidor em uma das redes acessadas via aplicativos.

Parte dos servidores diz que o Estado não terá condições de manter os cargos comissionados que estão hoje nas secretarias. E mais: são grandes as chances de Eliton realizar uma reforma administrativa, em que privilegiara seu grupo em detrimento de outros políticos, inclusive os de Marconi, como ocorreu quando Alcides Filho substituiu Marconi na gestão.

DEMISSÕES

Após as 110 demissões realizadas nesta quarta-feira, 8, o Partido Progressista (PP) vai denunciar o que chama de “perseguição” contra os servidores já que a livre nomeação e exoneração não pode ser usada para fazer campanha eleitoral.

O partido entende que parte dos comissionados mandados embora sofreu punições e perseguições pelo simples fato do partido apoiar outro segmento político.

O governador José Eliton disse que as demissões visam reduzir a máquina naturalmente, o que estaria dentro de seu plano de diminuir os cargos. “Hoje fizemos uma redução significativa no número de comissionados e as definições foram feitas de acordo com o que os secretários acham possível cortar. Querem fazer barulho político, mas não é o caso”.

About the author

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Add Comment

Click here to post a comment