Religião

A religião mais verdadeira

FB_IMG_1528881319960

Há mais de cem anos atrás, havia um mestre oriental que vivia peregrinando e levando sua mensagem a algumas partes do mundo. Muitas pessoas o procura­vam para as mais diversas questões. Certo dia, uma pessoa foi ao seu encontro e lhe disse:

– Mestre, escolhi seguir a religião hinduísta, o que o senhor acha?

– Boa escolha, respondeu o mestre. O Hinduísmo é a religião mais elevada.

Passadas algumas semanas, outra pessoa procura o mestre e afirma algo parecido:

– Mestre, acredito que a religião cristã é a que mais nos aproxima de Deus. Estarei eu seguindo a religião cor­reta?

– Sim, afirmou o mestre. A religião cristã é a que mais nos aproxima de Deus.

Duas semanas depois, outra pessoa encontra o mestre e lhe faz, mais uma vez, uma afirmação semelhante:

– Mestre, resolvi seguir o budismo. Estarei trilhando um caminho correto?

– Sem dúvida, disse o mestre. Continue neste caminho, pois o budismo é a religião mais verdadeira.

Um discípulo, que sempre acompanhava o mestre onde quer que fosse, ficou bastante inquieto com as respos­tas do mestre. Pediu um tempo para falar-lhe em parti­cular e disse:

– Mestre, não compreendo. Nas últimas semanas surgi­ram três pessoas falando de sua escolha religiosa, e para as três o senhor deu respostas diferentes sobre a religião mais correta. Como isso é possível?

O mestre respondeu:

– As respostas que dei não se referem à religião mais verdadeira, mas sim a melhor religião para aquela pes­soa. Entenda uma coisa: no mundo existe toda uma diversidade de religiões, e a razão disso é que cada pessoa possui uma necessidade religiosa distinta. Em outras palavras, existem diferentes religiões para dife­rentes pessoas. Cada religião está adaptada a um de­terminado grupo humano; esses indivíduos precisam de uma mensagem religiosa específica, enquanto outros precisam de outro modelo de ensinamentos. Não se espante quando dou respostas diversas a um e outro, pois cada indivíduo tem uma demanda de fé, de ação no mundo, e de conhecimento. Por esse motivo cada pessoa se sente atraída por um segmento religioso determinado. Esta denominação alimentará sua consci­ência dentro do nível em que cada uma delas se en­contre. Mas essencialmente todas podem levar ao mesmo objetivo. Depende de como cada pessoa utiliza uma religião para o seu despertar espiritual.

Autor desconhecido.

About the author

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Add Comment

Click here to post a comment