Cultura

As diferenças

images (8)
A poesia de Bráulio Bessa, sempre encantando e ensinando como viver bem a vida.
Publicidade
Venha conhecer o Residencial Jardins I
Venha conhecer o Residencial Jardins I

As pessoas perdem muito tempo buscando o amor ideal, o amor perfeito. Ser diferente é ser raro e ter coragem de ser. É ser único no mundo e as vezes nem perceber que igual só a certeza de que todos vamos morrer. Então seja diferente nas simples coisas da vida. Que mesmo cansado escolha a estrada mais cumprida. Que não busque ser perfeito, se aceite do seu jeito e viva com alegria. Se todos fossemos normais, exatamente iguais, que falta você faria? Eu não quero que meus versos soem como um clichê, mas ser pra ser igual que seja igual a você. Que não seja só mais um, que não seja tão comum por medo de ser julgado. Que num mundo de rancor você possa ser amor, para amar e ser amado. Pois bem, reparem que tanta gente no mundo corre em busca do amor, alguém que seja ideal, aquela altura, aquela cor, aquele extrato bancário, aquele belo salário, há quem ligue pra idade, pra raça, religião. Mas quem busca perfeição não busca amor de verdade. O ideal é amar, inclusive o diferente, afinal que graça tem amar uma cópia da gente. Procure sem ter critérios, o amor tem seus mistérios… deixa a gente atordoado, você sai pra procurar e ao invés de achar acaba sendo achado. E quando o amor lhe acha não tem pra onde correr, finda logo essa besteira de mil coisas pra escolher, finda todo o preconceito, é como se no seu peito coubesse o mundo inteiro com todo o tipo de gente, e aceita que o diferente é só alguém verdadeiro. Percebe que a estrada é repleta de amor e você nesta jornada vai sorrir, vai sentir dor, vai errar, vai acertar… na peleja para encontrar um sentimento real. E uma dica companheiro se o amor for verdadeiro já é o amor ideal.  Bráulio Bessa.

About the author

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Add Comment

Click here to post a comment