Economia

Pescado com variação de até 290%

images

Neste ano dois fatores podem ter influenciado diretamente no aumento significativo do preço de pescados na capital goiana, a proximidade da Semana Santa, que se inicia no próximo domingo (9), quando naturalmente é verificado um aumento na demanda por esses produtos; e os reflexos da Operação Carne Fraca da Polícia Federal.

De acordo com o Procon Goiás, grandes empresas de pescado projetavam um aumento de até 10% nas vendas de peixe na Semana Santa deste ano – no ano passado o aumento foi de 6%. Porém, desde que a Operação Carne Fraca foi deflagrada, a estimativa mudou. A partir de então, houve uma previsão de aumento nas vendas de até 30%.

Enquanto a inflação oficial medida pelo IPCA/IBGE dos últimos 12 meses ficou em 4,75%, o aumento médio do preço do pescado superou e muito esse percentual, chegando a 10,69% no mesmo período.

Individualmente, foram encontrados produtos com aumento médio de 45,61%. É o caso, por exemplo, do quilo de filé de Abadejo, em que o preço médio praticado em março de 2016 era de R$ 31,45 e neste ano, em média, está sendo vendido a R$ 45,80.

Alguns poucos produtos tiveram redução no preço médio, como no caso do quilo tucunaré, que era vendido em média a R$ 22,69 em março de 2016 e agora está sendo comercializado com uma redução de -12,43%, a R$ 19,87.

A variação de 291,94% foi identificada no quilo do bacalhau do Porto. O menor preço encontrado foi de R$ 45,90, enquanto o maior chegou a R$ 179,90, variação de 291,94%.

In Natura

Com relação ao peixe não industrializado, o consumidor deve estar atento se a carne está firme, os olhos salientes e com aspecto brilhante, guelras avermelhadas e escamas que não soltem com tanta facilidade. Uma leve pressionada com o dedo na barriga do peixe deve fazer com que o formato original volte rapidamente, caso contrário, pode ser um indicativo de que o produto não esteja adequado para o consumo.

Outro detalhe é quanto a compra desses produtos em feiras livres. Neste caso, o consumidor deve verificar se o peixe está bem conservado, ou seja, coberto e envolto com gelo picado. Ao analisar a aparência do peixe, é importante levá-lo para fora da barraca para verificar a cor do produto, uma vez que a incidência da luz do sol sobre os toldos pode acabar por maquiar a aparência do peixe.

Mais Goiás

About the author

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Add Comment

Click here to post a comment